Saúde bucal: nascimento de primeiros dentes pode até causar febre nos bebês



Foto: Joson/Corbis
Quando os pais tratam da saúde bucal das crianças, podem surgir diversas dúvidas. Muitas delas são respondidas por velhas afirmativas passadas pelas avós, pais e amigos. Mas será que tudo o que escutamos sobre os cuidados com a fase de dentição das crianças é verdade? O chefe do serviço de odontologia do Hospital Federal de Ipanema, Gerson Hayashi, esclarece mitos sobre o assunto e dá orientações sobre como tratar os dentes dos pequenos.
Chupar chupeta, mamadeira e o próprio dedo faz com que os dentes da criança nasçam tortos? Verdade. “Eles podem entortar tanto os dentes como a arcada, a parte óssea da mandíbula. No caso da mamadeira e da chupeta, se os produtos não forem de boa qualidade, com anatomia correta, ou se o dedo da criança ficar sempre numa posição errada, isso pode gerar no adulto uma deformidade óssea. Essa deformidade no adulto só é possível corrigir através de uma cirurgia ortognática”, alerta.
Não preciso limpar a boca do bebê antes dos dentes começarem a nascer? Mito. “Existem escovas de dente que são dedeiras, encaixadas diretamente no dedo da mãe, onde ela pode esfregar a gengiva da criança e limpar todo resto de alimentação. Se não tiver essa escova dedal, a mãe pode usar uma gaze ou cotonete para fazer a limpeza”, explica.
Devo escovar os dentinhos do bebê desde o início da dentição? Verdade. “O cuidado deve ser normal e não menosprezado porque o dente de leite vai cair futuramente. Eles devem ser escovados com escovas pequenas, de cerdas macias. Além de ser importante para a saúde bucal, isso cria um hábito na criança de que é normal ter aquele cuidado com os dentes”, lembra.
As crianças devem usar pasta de dente infantil porque a pasta de adulto pode fazer mal? Verdade. “Até certa idade, a criança costuma engolir muita pasta de dente. Hoje, praticamente todas as pastas de adulto contêm flúor, e as infantis não possuem ou têm em uma quantidade que não causará riscos à saúde da criança caso seja engolida”.
Os bebês sentem dor quando os primeiros dentes estão nascendo e podem ter febre e diarreia? Verdade. “Durante o nascimento dos dentes é muito importante que os pais fiquem atentos. Além da dor e desconforto, a erupção dos dentes pode causar lesões nas mucosas, úlceras, hematomas e as crianças podem ter febre e diarreia. Muitas vezes os pais percebem esses sintomas, levam ao pediatra, e lá o profissional constata que esse quadro sistêmico é causado pelo nascimento dos dentes”, explica.
Os mordedores ajudam os dentes a crescerem mais depressa? Mito. “O mordedor vai ajudar a acalmar a criança, pois a gengiva fica sensível e irritada. Ao morder, ela tem uma sensação de conforto. Esse ato ajuda a mucosa a ficar um pouco mais preparada para a erupção dos dentes. Estimulando a gengiva, ela fica mais consistente para quando romper com a dentição”.
Os dentes de leite devem cair naturalmente e não devem ser arrancados? Mito. “Durante a infância vão acontecer uma série de fatos que podem acelerar ou retardar a queda dos dentes. Na época correta, não há problema nenhum em a criança arrancar aquele dente amolecido. No entanto, quando a queda não ocorre na época correta, pode causar problemas na erupção do dente permanente. A mãe tem que levar a criança a cada seis meses no odontopediatra, verificar se o dente já deveria ter caído ou não. Essa demora pode deformar a arcada dentária. Se for necessário, o cirurgião deve realizar a extração dos dentes de leite.”
As crianças devem usar escovas de dente infantis para não se machucarem? Verdade. “Não só pela consistência da escova, mas pelo próprio tamanho. As escovas infantis não têm apenas o estímulo visual, desenhos e cores chamativas, mas seu tamanho e a textura das cerdas são importantes para que a criança use de forma correta, sem se machucar, e que também a estimule no cuidado com os dentes.”
Fonte: Fabiana Conte / Comunicação Interna do Ministério da Saúde

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens populares